Sinopse

 

Betinho era um porquinho feliz, que gostava muito de música e artes.

 

Porém, na escola, encontrava dificuldade em fazer amigos, pois o julgavam diferente, só porque apreciava se vestir com roupas coloridas.

 

Tudo mudou quando a direção da escola ficou sabendo o que estava acontecendo, através dos próprios alunos, que recusaram a ajuda de Betinho na produção do cenário da peça que encenariam. Com a aprovação de professores e da diretoria, Betinho pôde mostrar seu talento criando um cenário original, que despertou em todos a vontade de participar, e provou que a maneira de se vestir não fazia dele um mau colega de classe.

 

Uma história simples, que aborda temas atuais de extrema importância: Preconceito e Bullying.

 

PREFÁCIO

 

Você  alguma vez já se sentiu extremamente inferiorizado diante de um grupo de pessoas que você considerava muito importantes, e que você gostaria que fossem seus amigos? E isto aconteceu por causa de uma crítica  ou comentário maldoso de alguém que você considerava também amigo?

 

Se isto já ocorreu em sua vida você pode saber que já foi vítima de bullying, e este livro então foi escrito para você!

 

Este livro poderá ser muito útil para que você comece a compreender o que lhe aconteceu, e procure formas de superar o mal que podem ter causado.

 

O conceito atual de bullying vem de “bully”, verbo inglês que significa usar a superioridade física para intimidar alguém (verbo) ou “valentão”, “tirano” (adjetivo). Como verbo ou como adjetivo, a terminologia bullying tem sido adotada em vários países como designação para explicar todo tipo de comportamento agressivo, cruel, intencional e repetitivo inerente às relações  entre as pessoas.

 

Trata-se de um tipo de violência escolar.

 

Este fenômeno começou a ser estudado mais detalhadamente pelos pesquisadores do Brasil a partir de 2004, sendo, portanto, bastante recente em termos de sistematização para estudos.

 

Entretanto, este fato sempre existiu nos relacionamentos de grupos humanos, tanto que a primeira publicação sobre o assunto é atribuída ao norueguês Dan Olweus, em 1970. No entanto, sua ocorrência só começou a chamar a atenção dos estudiosos a partir do momento em que seus efeitos negativos começaram a se destacar, principalmente nas situações que ocorrem nas escolas.

 

O estudo de bullying é muito importante porque seus efeitos negativos podem atingir a auto-estima de uma criança ou adolescente, que são muito sensíveis a isto por estarem ainda em fase de desenvolvimento. À medida que descobrirmos mais coisas sobre este fenômeno, poderemos ajudar ainda mais as pessoas a se defenderem do mal que ele pode causar.

 

Este livro é importante porque oferece uma estória simples que denuncia os efeitos negativos do bullying, ao mesmo tempo em que oferece soluções para o problema, de forma alegre e descontraída. Ele pode fazer muito por você, enquanto enfrenta os desafios do crescimento num mundo cheio de hostilidades e armadilhas!

 

Mas este texto não tem utilidade exclusivamente para crianças e adolescentes! Também os pais, professores e educadores em geral podem dele se beneficiar, a partir do momento em que aplicarem suas noções simples, como RESPEITO, FRATERNIDADE, SOLIDARIEDADE E PROTEÇÃO AOS MAIS FRACOS à orientação do convívio de crianças e adolescentes, tanto no lar como nas escolas.

 

Antes de finalizar, gostaríamos de deixar aqui uma sugestão: este livro poderia e deveria ser ampliado para outras formas de divulgação como revistas em quadrinhos, peças de teatro infantil, vídeos, clips e outras. Isto aumentaria o acesso destas noções a um público ainda maior, inclusive os analfabetos, que tanto se beneficiariam com elas.

 

Para encerrar, gostaríamos de deixar uma mensagem especial a todas as pessoas que já sofreram experiências de bullying em suas vidas. Não permita que este fato contamine sua alegria de viver e prejudique suas realizações pessoais! VOCÊ é uma pessoa muito importante, e está acima destas críticas e deboches! Seja feliz! VOCÊ merece!

 

Profª. Dra. Ana Maria Belem de F. Betetto

Setembro/2013